X
Menu
X

A arte de tomar mate

A arte de tomar mate

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil, Inglés Estadounidense y Francés. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in one of the available alternative languages. You may click one of the links to switch the site language to another available language.

Aprenda a não ser o boludo nas rodinhas de mate na Argentina.

Goste ou não, qualquer brasileiro que venha à Argentina algum dia terá que tomar mate. (Pelo menos se quiser se socializar com os Argentinos).

O problema é que além de ter um sabor bem particular ( demasiado amargo para muitos),  o ato de tomar mate implica um ritual super específico. E muitas vezes os brasileiros se perdem, se confundem e acabam pagando de “boludo” pra geral.

Nos inspiramos em um post do Raphael Evangelista para o BuzzFeed, para compilar uma lista de regras que todo Argentino sabe, mas que ninguém nunca te explicou:

1. Quem ceba o mate toma primeiro

Normalmente o dono da casa ou o dono do mate se voluntaria para cebar. Ele vai esquentar a água, preparar e tomar primeiro. Não estranhe se ele cuspir, é normal! A primeira dose é muito forte, e não é gostosa.

2. Quem ceba o mate é responsável por encher novamente pra todo mundo.

Não queira pagar de bacana pra fazer o mate pra galera se você não vai aguentar ficar enchendo toda hora.

Isso mesmo! O mate roda, mas a garrafa fica com a mesma pessoa. E ela é responsável por encher e por coordenar bem a distribuição (Não pode esquecer a ordem, porque dá briga).

(Faça um bonito da próxima vez, aqui um video pra aprender a cebar mate )

Ver no Youtube

3. Não pode deixar a água ferver

As pavas elétricas na Argentina já esquentam a água na temperatura certa, mas se você fizer em uma chaleira normal, não deixe a água entrar em ebulição, pois o mate é feito a aproximadamente 80 graus.

Se você colocar água fervendo no mate você vai queimar a erva, boludo!

20160316_204453230_iOS

4. Não mexa na bombilla!

Hábito frequente de brasileiros e crime para os argentinos. Quando receber o mate, tome do jeito que está. Não toque no “canudinho” e de nenhuma maneira  remexa a erva!

Se você sentir que a bombilla está entupida, avise ao cebador que ele vai dar um jeito.

Mate

5. Tome até o final, e rápido

O mate é distribuído em doses, e cada um deve tomar a sua dose e passar adiante. Não se passa o mate se ainda tiver um pouquinho de água dentro, então puxe até sentir o barulhinho de mate vazio.

Tampouco enrole muito para tomar, porque a galera da fila reclama! Se tiver quente demais espere um pouco ou avise o cebador.

6. A ordem é sagrada

Como eu disse lá em cima, toda rodinha de mate tem uma ordem, e eles seguem essa ordem direitinho. Então não tente furar fila, e se você for o cebador, não erre na hora de distribuir

20160316_205445000_iOS

7. Só agradeça quando não quiser mais

Essa regra é horrível, porque vai contra a educação que me deram haha Mas é assim…  Você não deve falar “gracias” quando receber o mate do cebador.

O “gracias” deve ser usado quando você devolve o mate pro cebador e NÃO QUER tomar mais. Funciona como um “estou satisfeito”.

8. Mate é quente, Tererê é gelado

Embora os argentinos tomem Mate no verão, é bem comum que quando faça muito calor a galera tome Tererê.  Eu acho muito mais gostoso!

Normalmente eles fazem um litrão de tang gelado de laranja, pomelo ou maça e jogam na cuia do Mate. Todas as regras do Mate se aplicam para o Tererê

Terere

9.  Mate pode ser com açúcar

O tema é polêmico, mas segundo a região da Argentina em que você está, ou de onde o cebador vem, o mate pode ser servido com açúcar.

Eu até hoje não aprendi como se coloca o açúcar, mas saiba que pode aparecer algum dia. É até mais gostoso…

Mas não se acostume a tomar com açúcar! Porque se te servirem amargo um dia e você reclamar, vai ser incômodo.
Escrito por Rafael MS Lima


Gostou? Compartilhe!

Quer vir à Argentina estudar espanhol? Acesse Courconnect e encontre o curso ideal pra você, com 10% de desconto

Courconnect

Share
Deja un comentario

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

A %d blogueros les gusta esto: